Notícia
4/2/2020

Despoluição do Rio Maquiné tem início

Prefeitura de Catas Altas inicia obra para despoluição do Rio Maquiné

A despoluição do Rio Maquiné está prestes a se tornar realidade em Catas Altas com a obra de interceptação do esgoto do bairro Vista Alegre. Os trabalhos já começaram e vão durar em torno de quatro meses.

O objetivo do projeto, orçado em cerca de R$ 222 mil, é a complementação do trecho de interceptor da margem esquerda do Rio Maquiné, no bairro Vista Alegre, à Estação de Tratamento de esgoto (ETE) para condução dos esgotos e completo saneamento da região. Ao todo, serão construídos 340 metros de novas redes.

“Esse é mais um anseio da população que iremos atender. O correto e eficiente tratamento de esgoto na cidade irá contribuir não só com a melhoria do meio ambiente, como melhorar as questões de saúde dos moradores do município”, ressalta o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Reginaldo Nascimento.

Sistema Compacto de Tratamento de Esgoto Sanitário na Acbeca - Além da interceptação, o projeto irá contemplar a construção de sistema compacto de tratamento de esgoto sanitário para atendimento de até 100 pessoas na área da ACBECA, no bairro Sol Nascente. A obra está orçada em cerca de R$ 83,4 mil e deve ser concluída em dois meses, tão logo seja iniciada.

Nova ETE – para complementar as ações de melhorias das condições sanitárias do município, a Prefeitura vai implantar um novo sistema de tratamento de esgoto. O modelo será mais eficiente, mais barato e sua operação mais fácil.

Os projetos já estão sendo elaborados pela Fundação Christiano Ottoni, instituição de pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que foi contratada em 2018 para fazer diagnósticos e intervenções de ações de curto, médio e longo prazo para solução dos problemas da Estação de Tratamento de Água (ETA), Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Usina de Triagem e Compostagem. A contratação custou R$ 403.600 mil.

“Com esse novo modelo, vamos resolver um problema antigo de Catas Altas, melhorando as condições sanitárias e o meio ambiente em nosso município”, explica o vice-prefeito Fernando Rodrigues.

Plano Plurianual – a ampliação das redes pluvial, água e esgoto do bairro Vista Alegre foi um dos cinco projetos prioritários escolhidos em 2017 pelos moradores de Catas Altas para serem implantados no município em quatro anos.

Além desta obra, também foram selecionados: Construção do Centro Educacional Agnes Pereira Machado (projeto em andamento); implantação de sistema de monitoramento eletrônico em prédios públicos (obras executada); construção de poços artesianos na área rural; e construção de pontes nas localidades de Vinhateira e Japonês e restauração da Ponte dos Perdões (Ponte do Japonês: executada. Vinhateira: executada).

Com vigência de quatro anos, o PPA é um dos três modelos orçamentário brasileiro, definido na Constituição Federal de 1988 do Brasil. Além dele, há a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA). O PPA tem como função estabelecer as diretrizes, objetivos e metas de médio prazo da administração pública.
Foto: Adriano Peixoto