Notícia
7/2/2020

Vítimas das cheias recebem recursos

Auxílio financeiro de R$ 8 mil beneficia mais 81 famílias em São Gonçalo do Rio Abaixo e iniciativa pioneira serve de modelo para outras cidades

O prefeito Antônio Carlos Noronha Bicalho entregou na manhã desta quinta-feira, 6, mais 81 cheques de R$ 8 mil aos representantes de núcleos familiares que tiveram suas residências inundadas pela enchente que atingiu São Gonçalo do Rio Abaixo no dia 25 de janeiro. Até o momento, 333 pessoas foram contempladas e a iniciativa pioneira está servindo de modelo para cidades da região, a exemplo de Nova Era, Rio Piracicaba e João Monlevade.

O auxílio financeiro é fruto do projeto de lei 01/2020 de autoria do prefeito Antônio Carlos e aprovado em caráter de urgência pela Câmara de Vereadores. O Chefe do Executivo destacou o pioneirismo da iniciativa. “Essa é uma ação inédita e que está sendo copiada por outros municípios que pediram cópia do projeto de lei de São Gonçalo”, observou Antônio Carlos.

Outras famílias e comerciantes ainda serão contemplados e quem já foi contemplado com o benefício destaca que a rapidez no recebimento do dinheiro contribui para o recomeço às atividades pessoais. É o caso da salgadeira Ana Lúcia Soares de Freitas, 63 anos. “Esse dinheiro representa o recomeço. Agora já dá pra comprar algumas coisas. Ficou só lama em casa. Vou comprar colchão, geladeira, fogão e ainda vou colocar piso em um cômodo da casa que está precisando”.

A contadora Alessandra de Oliveira Abreu Carneiro, 47 anos, observa que o auxílio financeiro está ajudando muita gente. “Representa muito não só pra mim, mas para a comunidade de Água Limpa onde várias pessoas foram atingidas pela enchente. Percebo que o prefeito e os vereadores se empenharam ao máximo e com rapidez ajudaram as pessoas que perderam seus bens. Nem todos os municípios se empenharam como aqui e isso significa que a Prefeitura de São Gonçalo se importa com a população”, pontua.

Aos 80 anos, dona Efigênia Maria dos Santos se surpreendeu com a notícia do auxílio financeiro. “Sem esse dinheiro eu não teria condições de comprar nada agora”, relata a idosa que diz ter perdido tudo o que tinha em casa. Cama, colchão, guarda-roupa, sofá e armário são os itens que ela pretende comprar de imediato.

O prefeito Antônio Carlos enalteceu a postura da população em momento de crise. “Estamos sendo exemplo de solidariedade e sei que muitos apesar de terem perdido quase tudo ainda ajudaram pessoas que também perderam. Essa ajuda é um recomeço e muitos perderam mais que esse valor de R$8 mil. Agradeço a Deus por governar uma cidade de povo tão solidário”, elogiou o prefeito.